Trabalhadores das Termas de Vizela mandados para casa com salários em atraso

Trabalhadores das Termas de Vizela mandados para casa com salários em atraso

7 de Abril, 2020 0

As Termas de Vizela, concessionadas ao Grupo Tesal, não pagou o salário do mês de Fevereiro aos 18 trabalhadores e trabalhadoras. De acordo com o Sindicato da Hotelaria do Norte, em declarações à Rádio Vizela, “a empresa encerrou o balneário e o hotel e, entretanto, não pagou o salário de fevereiro aos trabalhadores. Informou ainda que tinha requerido o lay off através da Segurança Social nos termos da lei anterior e que este ainda não tinha sido deferido”, aparentemente por dívidas da empresa à Segurança Social.

A construção do balneário termal em Vizela remonta ao século XVIII. Nos últimos 15 anos, encerrou e reabriu várias vezes. Em 2009, em resultado de um processo de insolvência, a Companhia de Banhos atribuiu a concessão à Câmara de Vizela pelo período de 25 anos, e posteriormente a Câmara de Vizela atribuiu a exploração do balneário e do hotel ao Grupo Tesal. Em novembro de 2019, por decisão da autoridade de saúde pública, os balneários termais foram encerrados. As obras terminaram em janeiro de 2020, mas os balneários não chegaram a reabrir.

O Bloco de Esquerda já remeteu pergunta ao Governo sobre a situação laboral nas Termas de Vizela.