JJW Hotels & Resorts: grupo hoteleiro de luxo deixa centenas de trabalhadores sem salário

JJW Hotels & Resorts: grupo hoteleiro de luxo deixa centenas de trabalhadores sem salário

19 de Maio, 2020 0

Centenas de trabalhadores do grupo hoteleiro internacional de luxo, JJW Hotels & Resorts, detido por Mohamed Bin Issa Al Jaber, que em Portugal detém o Hotel Penina & Golf Resort (Alvor, Portimão), o Hotel Dona Filipa (Vale do Lobo, Loulé), o Formosa Park (Ancão) e campos de golfe de San Lorenzo e Pinheiros Altos, na Quinta do Lago (Almancil, Loulé), encontram-se neste momento sem receber desde abril – e, em alguns casos, também não foi pago o salário de março.

A situação foi reportada através de uma denúncia que nos foi remetida por um dos cerca de 500 trabalhadores do grupo, em que nos dá conta de uma situação que já se arrasta antes do início da pandemia: “Já antes da pandemia e de todo o problema que surgiu e afetou o nosso país, o grupo hoteleiro de luxo em questão, sofria de atrasos nos pagamentos dos salários aos seus colaboradores”. Esta situação intensificou-se depois da crise provocada pela covid-19, ao ponto de vários trabalhadores “passarem fome neste momento”, o que levou à abertura do refeitório do Hotel Penina & Golf Resort, “para que as pessoas tivessem acesso a refeições. Está em causa a falta de pagamento de salários aos trabalhadores, que não receberam qualquer quantia durante o mês de abril, e apenas alguns receberam o mês de março. Há ainda casos de trabalhadores que receberam “montantes irrisórios como 400€ sem qualquer justificação para tal”.

A mesma situação foi também denunciada pelo Jornal de Negócios, que confrontou a diretora de recursos humanos da JJW Portugal. “Não tenho nada para lhe dizer sobre esse sentido. Não sou obrigada a responder-lhe”, foi a resposta recebida pelo jornal. Para se fazerem ouvir, os trabalhadores realizaram já uma manifestação à porta de um dos filhos do detentor do grupo, residente no Algarve.

Também em França, surgiram notícias de falta de pagamento de salários aos trabalhadores de dois hotéis pertencentes ao mesmo grupo, situados em Paris. O site de notícias France Bleu reporta, que no início de abril, 60 trabalhadores dos hotéis Balzac e Vigny ainda não tinham recebido o salário referente ao mês de março.

O grupo JJW Hotels & Resorts é detido pelo investidor saudita Mohamed Bin Issa Al Jaber, que em 2013 constava como o 166º homem mais rico do mundo, de acordo com a revista Forbes.

Via Esquerda.net