Mundo dos Tecidos: funcionária despedida na loja do Porto por prestar assistência a filho

Mundo dos Tecidos: funcionária despedida na loja do Porto por prestar assistência a filho

23 de Julho, 2020 0

Os patrões da Mundo dos Tecidos, loja de tecidos e retrosaria no Porto, segundo denúncias que recebemos, despediram uma funcionária que se encontrava a prestar assistência a filho. Como aconteceu com muitas pessoas na primeira fase da crise sanitária, perante o encerramento das instituições de ensino, a trabalhadora teve de dar assistência a um filho menor. As chefias, depois de terem acionado inicialmente o mecanismo de lay off, tendo reaberto a loja em maio, solicitaram posteriormente o regresso ao trabalho. A trabalhadora comunicou a impossibilidade de voltar de imediato, algo que só poderia acontecer no final do ano letivo e na compatibilização com outras formas de apoio familiar. Poucos dias antes da trabalhadora regressar ao trabalho, a administração comunicou, por telefone, que não iria renovar o seu contrato a prazo – que iria transformar-se em contrato sem termo na semana seguinte. Segundo os relatos, os patrões acusaram a trabalhadora de ter mostrado pouco compromisso com a empresa e de não ter revelado vontade de trabalhar, acrescentando ainda que não voltariam a contratar pessoas com filhos e que passariam a recrutar a recibos verdes. Assim, apesar da assistência a filho menor ser uma necessidade que resultou dos efeitos da pandemia, reconhecida na legislação e nas medidas extraordinárias para responder ao novo contexto, as chefias atiraram esta funcionária para o desemprego.

A loja Mundo dos Tecidos, detida por uma empresa fundada em 1987, comercializa tecidos para diversas aplicações e artigos de retrosaria, estando instalada no centro da cidade do Porto.