Brintons: despedimento coletivo de 50 trabalhadores na fábrica de alcatifas de Vouzela, depois de lay off

Brintons: despedimento coletivo de 50 trabalhadores na fábrica de alcatifas de Vouzela, depois de lay off

16 de Outubro, 2020 0

A administração da Brintons, empresa de Vouzela dedicada à produção de alcatifas, avançou para o despedimento coletivo de 50 trabalhadores, tendo justificado a decisão com os efeitos da crise sanitária. Segundo notícia divulgada no Jornal do Centro, são abrangidos por esta decisão 20% dos funcionários. A administração da empresa fala numa “queda abrupta significativa” das encomendas na sequência dos efeitos das medidas sanitárias na atividade dos seus clientes. No entanto, a decisão tem lugar já depois da empresa ter beneficiado do “lay off simplificado”, ou seja, de ter recebido o apoio público para a manutenção da atividade e do emprego.

O processo de despedimento coletivo já arrancou e é definido pela gestão da Brintons como uma medida para “proteger a atividade e a sustentabilidade da empresa”, apesar de já ter recorrido ao apoio do Estado para manter os postos de trabalho. A fábrica irá continuar a laborar, embora com redução da atividade.

A fábrica da Brintons em Campia, no concelho de Vouzela, funciona desde 1991. A Brintons é uma multinacional inglesa dedicada à produção de alcatifas para hotéis, navios, casinos, centros comerciais e clientes com outros negócios. Além de Portugal, tem unidades industriais também no Reino Unido, na Polónia e na Índia.

Ver também notícia no Interior do Avesso.